The Mentalist – Season Finale 2010

The Mentalist

The Mentalist

Não tem muito a ver, mas lembrei do episódio Mikado, do Millenium. Quer dizer… tem um pouco a ver. Red John com aquele capuz naquele lugar que parecia os bastidores de um teatro, me lembrou o maluco encapuzado que foge de Frank Black ao som de Gilbert & Sullivan.

Desconfiei que o Red John fosse aquela vidente, mas ouvindo ele falar com o Patrick, cismei que ele é aquele suposto agente da polícia que aparece no início do episódio na cena de um crime. Ele desdenha das habilidades do Jane. Achei meio estranho ele surgir do nada. Só o Jane conversa com ele. Bom… é um palpite, mas pode ser um recurso para confundir a audiência.

Fiquei um tantinho frustrada por não revelarem nada da nova chefe do departamento. What a tough bitch! Quem sabe na próxima temporada? Quanto à Van Pelt e o bonitão… só lamento. Ele tem que pegar alguém para reequilibrar as energias. E… eu me amarro no Kimball Cho.

Agente Cho: mega boladão...

Anúncios

Season’s Finale – Parte 7: The Mentalist

mentalize o azul

mentalize o azul

Essa série é badalada pela figura do Patrick Jane. O louro bonitão vivido pelo ator australiano Simon Baker. Sem dúvida, ele tem charme e carisma. É um personagem trágico, que me lembra a figura do palhaço: a maquiagem risonha, com o detalhe de uma lágrima pintada no canto do olho. A tragédia e a comédia juntas e embaralhadas.

A tragédia marcou a vida de Patrick Jane. Ele perdeu mulher e filha assassinadas brutalmente por um serial killer conhecido como Red John por causa da carinha pintada com sangue que ele deixa na parede dos locais onde ele mata. Uma figurinha singela que representa um psicopata. Jane era um famoso psychic que aparecia em programas de TV e desafiou Red John ao vivo. Este deu o troco matando a família de Jane com requintes de crueldade.

A série acompanha a vida de Jane, que agora trabalha como consultor de um tal de CBI ou Californian Bureau of Investigation (a California é tão rica que tem seu próprio FBI!!!). Ele contribui com uma visão diferente e métodos nada convencionais de investigação. E aproveita para descobrir mais pistas do Red John. A cada história, conhecemos um pouco mais sobre Jane, que condena seu passado de charlatão e reforça que é sua capacidade afiada de observação que ajuda a resolver os casos. Mas… nunca se sabe.

Jane atua junto com uma equipe liderada pela séria e durona agente Lisbon, que conta com Cho (o bonitão oriental super boladão), Van Pelt (a ruiva bonitona ligada em yoga e comida vegetariana) e o Rigsby (fenômeno da natureza, grandalhão e completamente caído pela Van Pelt). Uma família de personagens muito interessantes, com muito potencial a explorar nas próximas temporadas. Jane funciona como um agente catalizador, provocando os membros da equipe a sair da inércia e tomar atitudes impensáveis. Ficamos torcendo para pegarem o Red John e para a Van Pelt passar logo o Rigsby na cara. Aliás, a segunda temporada estréia hoje nos EUA. Eba! Eba! EBa!

equipe precisa relaxar

patrick jane agita a equipe do CBI