o que à noite se esgueira pelos corredores

Eu sou o que deixaram sob o tapete, o que à noite se esgueira pelos corredores, chorando. Sou o riso no andar de cima muito depois que uma criança morreu. Sou o anjo no alto da escada de onde alguém acaba de rolar. Sou todos os que chegam quando ninguém suspeita: saem de trás das portas, das entrelinhas, do desvão.
– Lya Luft: O Ponto Cego

Hidden by NightingaleOnFire (Deviantart.com)

Hidden by NightingaleOnFire (Deviantart.com)

o coração oculto

o coração oculto

alguém me borda do avesso

´”Alguém joga xadrez com minha vida, alguém me borda do avesso, alguém maneja os cordéis. Mordo devagar o fruto desta inquietação.” – Lya Luft: Mulher no Palco

Tina Modotti. Hands of the Puppeteer, Mexico City, 1929. © The Estate of Tina Modotti 2012

Tina Modotti. Hands of the Puppeteer, Mexico City, 1929. © The Estate of Tina Modotti 2012

The Puppeteer Blues - created by ImmerVerloren

The Puppeteer Blues – created by ImmerVerloren

 

poesia visceral de lya

poesia visceral de lya