A grande vantagem de ter homens elegantes

“Ela adorava o Passage des Panoramas. Era uma paixão que lhe ficara da sua infância pelo ouropel do artigo de Paris, as jóias falsas, o zinco dourado, o cartão que imita couro. Quando passava, não podia afastar-se das vitrinas, como na época em que arrastava os seus chinelos de garota, passando horas esquecidas diante das guloseimas de um chocolateiro, escutando o toque do órgão numa loja vizinha, presa sobretudo pelo gosto berrante dos objetos baratos, estojos de costura em casca de noz, alcofas de trapeiro para palitos, colunas Vendôme e obeliscos formando termômetros. Mas, naquela noite, estava muito alheada, olhava sem ver. Aborrecia-a, no fim das contas, não ser livre; e, na sua revolta surda, vinha-lhe a furiosa necessidade de fazer uma asneira. A grande vantagem de ter homens elegantes!” – Émile Zola: Naná

passage_des_panoramas

adorava o Passage des Panoramas

nana

naturalismo meticuloso

Anúncios