Cabeças cortadas


Brienne não teve alternativa a tentar fazer de conta que elas não estavam lá, mas por vezes, especialmente à noite, conseguia sentir os olhos mortos nas suas costas, e uma vez sonhou que estava a ouvi‐las a murmurar umas com as outras.

George R. R. Martin: O Festim dos Corvos – Brienne (V)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s