Grey’s Anatomy – Season Finale 2010


Grey's Anatomy

Grey's Anatomy

Com o fim do ER, Grey’s Anatomy deve precisar compensar em dobro a perda de uma série sobre hospitais. E também compensar a perda de desgraças de fim de temporada. Cada ano eles superam a violência dramática dos finais. Esse último foi dose para elefante. Quando a Meredith passa por aquele cara que tinha processado o hospital, na mesma hora eu imaginei o sangue. Mas eu não imaginava o massacre.

No episódio duplo chamado “Sanctuary/Death and All His Friends”, que encerra a sexta temporada da série, fiquei tipo cinco minutos de queixo caído quando o cara mata a garota do cabelo curto. Assim, como quem desliga a TV porque está fazendo barulho. Grey’s Anatomy se passa em Seattle, no estado de Washington, que fica no noroeste dos EUA. Um dos últimos territórios da conquista do Oeste. Imagino que seja fácil e frequente mesmo comprar armas nos supermercados de lá, sem maiores perguntas. E imagino que essa banalidade facilite aos malucos saírem matando mesmo. A perpetuação do faroeste sem lei. Sem grandes pudores.

Poucos pesadelos devem se comparar a trabalhar num hospital em tempos em que a vida e a morte são banais. O momento mais terrível pra mim foi o da Bailey tentando salvar aquele médico babacão e tendo que desistir, porque não tinha elevador para chegar ao centro cirúrgico ou sei lá pra onde ela ia levá-lo. Tadinha. Surta totalmente.

Tiros em Seattle Grace

Tiros em Seattle Grace

Mas é uma pena que o mala do Karev não morra. Vaso ruim não quebra, mesmo.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s