Uhtred, o caminhante das sombras


A luta continua

Four down. More to go.

Acabei de ler o quarto volume, A Canção da Espada, das Crônicas Saxônicas, de Bernard Cornwell.

Uhtred tem que aturar um bando de gente insuportável. Os padres, o rei,  o primo. Tem que engolir um juramento atrás do outro, que o afastam cada vez mais da reconquista de seu castelo no norte.

Por isso, ele fica nas sombras. Sombras do paganismo, do fervor pelas batalhas violentas e também do amor delicado de Gisela, sua bela esposa dinamarquesa. Sua amizade com os nórdicos é outra zona de sombra da personalidade de Uhtred. Um guerreiro divido entre sua origem saxã e cristã e sua opção pelo martelo de Thor e pelo modo de vida dinamarqueses. Os saxões temem Uhtred por sua força e selvageria na guerra e pelas convicções subversivas.

Sou fã do Bernard Cornwell. Comecei com a trilogia do Artur, depois a do Graal. Este ano comprei os quatro volumes dessa série das Crônicas Saxônicas e,  mal comecei o primeiro volume, já queria acabar todos os quatro para depois partir para o Stonehenge e o Azincourt.

Adoro essas histórias sobre a história da Inglaterra. O lado feio e sangrento das batalhas. Nunca pensei que fosse gostar de saber sobre paredes de escudos e confecção de arco e flecha. O autor disse que a saga de Uhtred vai durar mais do que 5 volumes. Não menos que 6 e não mais que 12, disse ele.

Já está em pré-venda o volume 5, Terra em Chamas. E as lojas virtuais – que prometem entrega entre os dias 14 e 21 deste mês –  disponibilizaram a sinopse do livro. Mais tragédias, mais guerras sangrentas e mais juramentos. Pobre Uhtred.  Mas agora, vou ter que sossegar um pouco da literatura de ficção. Só no segundo semestre. Tenho uma longa saga de pesquisas e de redação dos capítulos de minha monografia do MBA. Já ouço o estrondo medonho de uma parede de escudos. Aaaah! Mighty Thor!

Anúncios

4 pensamentos sobre “Uhtred, o caminhante das sombras

  1. Huahuahua… boa sorte em sua empreitada, e que Hugin e Munin soprem em seus ouvidos.
    Sério, nunca li algo do Cornwell, mas você escreve sobre seus livros de um jeito que me deixa interessadíssimo. Além, é claro, da minha amiga que estuda história medieval e corroborou suas impressões. Só falta tempo.
    Eu e o tempo…
    Até.

  2. uhtred é foda, não tem pra ninguém, a pior coisa das cronicas saxonicas é aquela depressão que dá quando um livro acaba, não vejo a hora de chegar o quinto volume.

  3. Olá! Ontem, comecei a ler o 5o volume da saga de Uhtred!
    Esperei praticamente 2 anos para este livro ser lançado aqui…já tinha até me esquecido da história, pois quando começava um livro, a sequencia só era lançada no ano seguinte! Sempre esperava 1 ano para ler o próximo. Mas do 4a para o 5o, foram 2 anos! Nesse meio, li o Azincourt ano passado. Bom. Li as crônicas de Arthur tb. Bom. Mas nenhum se compara às crônicas saxônicas!!!!
    Uhtred é tudo de bom!!! Bernard Cornwell escreve muuuuito, assim como o seu tradutor! Porque se o tradutor fosse regular, talvez os livros não fossem tão bons…
    Enfim, não vou contar o que acontece no 5o livro! Só digo uma coisa: acho que não termina aqui! rsrs
    😉

    Boa leitura!

  4. Simplesmente impressionante, acho que Uhtred passa a ser um pouco de todos nós em algum momento de nossa vidas, parabens Bernad pela fantástica obra, espero em breve ver essa saga nos cinemas. Estou lendo “A Canção da Espada” e estou gostando muito assim como as obras anteriores.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s