A Paixão segundo Teresa


Desejo e fé

Devoção e fé de corpo e alma

Tenho a maior curiosidade sobre a vida dos santos. Não sou católica e achava até estranho que dentro do cristianismo houvesse espaço para tantas “divindades”. Sempre me pareceu que os santos eram  janelas de descompressão para o paganismo dentro de todos nós. No final das contas, os deuses e orixás continuam conosco. Mas não estou aqui para tratar teologia com leviandade. Então, esquece e vamos seguir por outra estrada.

Quando estive em Assis e havia acabado de entrar na igreja de São Francisco, fiquei instantaneamente emocionada. É impossível explicar.  Mas tem alguma coisa poderosa nas vidas daqueles que mergulharam na mais pura redenção. Que abriram mão dos desejos.

Teresa de Ávila renunciou a uma vida de luxo e proteção para experimentar plenamente a paixão pela fé. Me parece muito delicado abordar a vida de alguns santos… A viagem mística de Teresa sempre inspirou imagens de apelo erótico. Como não erotizar a escultura de Bernini com o anjo que atravessa a santa com a seta de “divino amor”?

Bernini - O Êxtase de Santa Teresa

Bernini - O Êxtase de Santa Teresa

Mas, vamos com calma.

Teresa de Cepeda e Ahumada nasceu de uma família rica da Espanha. Viveu no século 16, a época austera e intolerante da Santa Inquisição.  Ainda muito jovem, decidiu seguir a vida religiosa, mas teve que contrariar  a família para conseguir o que queria. Chegou a fugir de casa e se esconder num convento. Mais tarde, já noviça, contraiu uma doença e quase morreu. Foi depois da recuperação que começou a ter as visões de Cristo, que aprofundaram sua vocação mística e inspiraram sua produção literária. Em 1562 fundou o convento das Carmelitas descalças,  que pretendia recuperar o carater de austeridade da ordem do Carmelo. E, a partir daí, ajudou a difundir a nova congregação por diversas cidades da Espanha. Morreu em 1582, aos 67 anos e foi canonizada em 1622. Em 1970, a Igreja concedeu à Santa o título de Doutora, por sua vasta obra teológica. Foi a primeira mulher a receber a homenagem e a figurar ao lado de São Tomás de Aquino, Santo Agostinho e outros mestres santos das letras.

O Filme

Pois é… tem esse filme Teresa – O Corpo de Cristo. Descobri por acaso no Cinemax, enquanto estava zapeando bobamente. É uma produção da Espanha, com uma concepção visual riquíssima e as inevitáveis cores eróticas (mas não é apelativo, é bem light). Trechos de obras de Teresa, vivida pela bonitona Paz Vega, sonorizam as belas imagens. O figurino é da ótima Eiko Ishioka, a mesma de Bram Stoker’s Dracula, do Francis Ford Copolla.

paixão arrebatadora

paixão arrebatadora

O filme é um bonito retrato da santa, sem grandes ambições. Se apóia nas palavras, na história, na profunda entrega de Teresa. Ela experimentou uma fé sem limites. Uma devoção quase insuportável para si mesma. Queria ardentemente e incessantemente alcançar um estado total de comunhão com Cristo. Incomodou os líderes religiosos de sua época só porque defendia um espaço para a prática dessa fé total.

a paixão de teresa

a paixão de teresa

Gosto dessa oração bem popular que começa por:

“Nada te perturbe. Nada te espante. Tudo passa.”

É um santo mantra de Teresa.

Feliz Páscoa!

Teresa - O Corpo de Cristo

Teresa - O Corpo de Cristo

Leitura Paralela

Uma biografia

Escritos de Santa Teresa

Dia do ano: 15 de outubro

2 pensamentos sobre “A Paixão segundo Teresa

  1. Pingback: Os números de 2010 « Webdebee

  2. Para quem não é católica vc está de parabéns. Poucos admitem a vida dos Santos como um meio para nós chegarmos a Deus….Acho que antes de julgar deveriam pesquisar e ir a fundo sobre a vida deles e ver como viveram seu grande amor por Ele. Não falo isso só da Igreja Católica, mas falo no geral, antes de julgarmos deveríamos ver o porquê da questão.
    Admiro muito Santa Teresa, e tem sido uma das grandes inspiradoras da minha caminhada, grande mulher que não teve medo de amar e se dedicar inteiramente a Deus!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s